Mashenka

Olá,

Meu nome é Ângelo Beck, e vou contar como surgiu esta iniciativa.

Enquanto eu desenvolvia o Portal Ecolabore (www.ecolabore.net ), senti necessidade de fazer algum trabalho manual. Como fazem alguns anos que eu não enxergo, não estava encontrando uma maneira adequada de produzir artesanatos com o acabamento que eu desejava.

Foi então que descobri que, através da programação, eu posso desenhar. Através da linguagem SVG, é possível descrever com números cada ponto por onde o desenho será traçado.

Pense em quanta imaginação e concentração é preciso para se desenhar apenas com números e fórmulas matemáticas! Por isto, os desenhos que sou capaz de fazer são bastante simples.

Imagine quanta curiosidade eu tive para saber como os desenhos estavam ficando!

Então eu fiz mais outra importante descoberta: os desenhos que eu faço podem ser enviados a um computador, que opera um potente raio LASER, capaz de cortar vários tipos de materiais. Então resolvi experimentar cortar os desenhos que eu havia feito.

Fiquei muito feliz com o resultado. Apesar de serem desenhos simples, juntando uma peça com a outra foi possível montar os primeiros moveizinhos.

Podendo tocar as peças e perceber o resultado, aos poucos pude elaborar cada vez mais as peças.

Desenhando através de números, os erros aparecem com frequência. As vezes me esqueço do sinal negativo ou erro alguma coordenada... e basta um pequeno erro para que o desenho inteiro fique problemático. Por isto, antes de cortar, é muito importante os olhos atentos do meu pai ou da minha companheira, para resolver os problemas ainda antes do corte.

Mesmo assim, isto não é garantia de que tudo vai se encaixar como o planejado. Sempre faço um teste, uma "prova", para verificar se um brinquedo poderá ser montado como o planejado.

Aí sim os brinquedos podem ser recortados.


Agora chegou a hora da produção.

Normalmente o que recebo é um saco cheio de pecinhas, todas misturadas, então a primeira tarefa é separá-las.

Depois, molhando o dedo na cola, vou colando e montando os brinquedos, com cuidado para que a cola não escorra, nem deixe marcas.

Infelizmente eu não posso fazer a pintura. Sem enxergar, os resultados nem sempre ficam bons. Então meu pai e meu irmão participam desta etapa.

Por fim, os acabamentos. Eu mesmo faço a trama dos acentos das cadeiras de balanço. Mas minha mãe também ajuda com a costura, encapando os colchões e travesseiros.


Agora embalamos e já podemos vender.


Se você quiser conhecer mais sobre mim, veja a minha página pessoal em www.angelobeck.ecolabore.net .

459 Visualizações

Ecolabore
Acione aqui para abrir o balão do assistente.